QUAL O NOME VERDADEIRO DE JESUS? - CLIK NA IMAGEM AQUI...

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Beneficiários do Bolsa Família têm até este sábado para realizar atualização obrigatória


Beneficiários do Bolsa Família têm até este sábado para realizar atualização obrigatória
Foto: Agência Brasil
Os beneficiários do Programa Bolsa Família têm até este sábado (15) para comparecer a uma unidade básica de saúde (UBS) para atualização dos dados. O acompanhamento de saúde está entre as exigências do governo federal para a manutenção do pagamento, e os indivíduos que não atenderem a condicionalidade poderão ter o benefício bloqueado em 2019.

Para garantir que todos os participantes do programa realizem a atualização no município, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) montará um esquema especial neste sábado, quando equipes estarão de prontidão em postos de referência da rede para atendimento exclusivo.

“É importante que as famílias compareçam aos postos até o sábado para evitar o transtorno de ter o benefício bloqueado. O atendimento é rápido e não precisa ser agendado. Nossa expectativa é atender todas as pessoas que ainda não compareceram às unidades de saúde até o momento”, afirmou Kênya Lima, técnica da Atenção Primária à Saúde de Salvador.

Em Salvador, cerca de 347 mil pessoas são beneficiadas pelo programa. Até o momento, 52 mil indivíduos compareceram nos postos para o acompanhamento da saúde. A atualização pode ser feita em qualquer unidade básica da capital de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Os beneficiários devem levar cartão SUS, caderneta de vacinação e carteira do pré-natal para as gestantes.

Livramento: Cemitério amanhece com túmulos violados e chama à atenção de moradores


Livramento: Cemitério amanhece com túmulos violados e chama à atenção de moradores
Foto: Reprodução / 97 News
Vários túmulos violados foram vistos no cemitério de Livramento de Nossa Senhora, no sudoeste. Segundo o site 97 News, a situação foi percebida por um funcionário do local, quando iniciava o trabalho na quarta-feira (12). A cena que mais chocou moradores foi um caixão fora da urna. Além disso, vários túmulos estavam arrombados, alguns deles com tampas arrancadas. Com a repercussão do caso, boatos circularam pela cidade.

Um deles dava conta de que invasores buscavam restos mortais para uso em rituais macabros. Outro falava que os suspeitos foram ao local para conseguir bens ou joias que estariam dentro dos caixões. O caso foi levado à Polícia Civil que iniciou um inquérito para apurar o fato. Ainda segundo o site, o cemitério Campo Santo funciona de forma precária, sem condições de novos sepultamentos.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Cirurgia de Bolsonaro é marcada para 28 de janeiro

por Cláudia Collucci | Folhapress
Cirurgia de Bolsonaro é marcada para 28 de janeiro
Foto: Rafael Carvalho / Governo de Transição
A cirurgia de fechamento da colostomia a que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), se submeterá foi agendada para o dia 28 de janeiro, segundo o cirurgião Antônio Macedo, que o acompanha.

A confirmação veio nesta quinta (13), logo após Bolsonaro passar por consulta médica de rotina no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Inicialmente, o procedimento tinha sido planejado para a última quarta (12), mas foi adiado no mês passado após exames detectarem uma inflamação no peritônio (membrana que recobre as paredes do abdômen e a superfície dos órgãos digestivos) e um processo de aderência entre as alças intestinais.

O fechamento da colostomia —ou reconstrução do trânsito intestinal— consiste em abrir novamente o abdome e religar as alças do intestino grosso para que o trânsito intestinal volte ao normal e o paciente deixe de usar a bolsa coletora de fezes.

Segundo Macedo, a expectativa é que, após a cirurgia, Bolsonaro fique no hospital de cinco a sete dias, até que o intestino começar a funcionar (em geral, após dois ou três dias) e que ele possa se alimentar normalmente.

Outra alternativa, segundo o médico, é manter o presidente eleito em São Paulo por mais cinco dias até a retirada dos pontos cirúrgicos, o que deve ocorrer entre o 10º e 12º dia após a operação. Ao todo, a previsão é que o tempo de recuperação mínimo seja de 15 dias.

CNSP decide por redução do valor do seguro obrigatório em cerca de 63,3% em 2019


CNSP decide por redução do valor do seguro obrigatório em cerca de 63,3% em 2019
Foto: Reprodução / EBC
Os donos de veículos vão pagar um valor menor no seguro obrigatório no ano que vem no Brasil. De acordo com o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), vinculado ao Ministério da Fazenda, a redução média de 63,3% do valor do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos (DPVAT) no próximo ano foi aprovado nesta quinta-feira (13).

A redução no preço vai depender do tipo de veículo. Automóveis particulares, táxis e carros de aluguel, veículos ciclomotores e máquinas de terraplanagem, tratores, caminhões, pick-ups, reboques e semirreboques terão o DPVAT reduzido em 71%. No caso dos automóveis particulares, a tarifa cairá de R$ 41,40 para R$ 12.

Veículos maiores, como ônibus, micro-ônibus e lotações terão o seguro reduzido em 79%. Já o seguro para as motocicletas e motonetas, que concentram a maior parte dos acidentes de trânsito que demandam o acionamento do DPVAT, cairá menos e ficará 56% mais barato.

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Em crise, EUA perderiam guerra contra China e Rússia, diz relatório


Em crise, EUA perderiam guerra contra China e Rússia, diz relatório
Foto: Divulgação
Os Estados Unidos enfrentam uma "grave crise na segurança e na Defesa nacional", de acordo com um relatório publicado nesta quarta-feira (14) por uma comissão que investiga a estratégia militar do presidente Donald Trump.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, uma  Comissão de Estratégia de Defesa Nacional, composta por um painel de 12 ex-funcionários democratas e republicanos selecionados pelo Congresso, avaliou a Estratégia de Defesa Nacional (NDS, na sigla em inglês) do governo Trump, apresentada em janeiro passado.

A estratégia pedia uma remodelação do Exército americano, com mais foco na concorrência entre grandes potências mundiais. O relatório sugere que, se os Estados Unidos entrarem em guerra com países como China e Rússia, poderiam não ganhar.

"O Exército americano poderia sofrer baixas numa dimensão inaceitavelmente alta e perderia muitos recursos financeiros em seu próximo conflito. Pode lutar para vencer, ou talvez perca, uma guerra contra a China ou a Rússia", afirma a comissão

Saída de cubanos dos Mais Médicos pode deixar 28 milhões sem assistência, diz entidade


Saída de cubanos dos Mais Médicos pode deixar 28 milhões sem assistência, diz entidade
Foto: José Cruz/ Agência Brasil
A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) alertou nesta quinta-feira (15) que a saída dos 8,5 mil profissionais cubanos do programa Mais Médicos (leia aqui) pode deixar cerca de 28 milhões de pessoas pelo país sem assistência médica, caso não haja substituição deles. 

Em nota assinada pelo presidente da entidade, Glademir Aroldi, a CNM afirmou que as cidades com menos de 20 mil habitantes podem ser as mais afetadas. Ele destacou ainda que, segundo dados da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), 1575 municípios são atendidos apenas por médicos cubanos, e que 80% dessas localidades têm esse contingente populacional. “Dessa forma, a saída desses médicos sem a garantia de outros profissionais pode gerar a desassistência básica de saúde a mais de 28 milhões de pessoas”. O presidente da entidade também alertou que a situação aflige os prefeitos e pode “levar a estado de calamidade pública” e pediu solução rápida da questão.

A nota ainda destacou que os profissionais atuam em 2.885 municípios, a maioria em áreas mais vulneráveis, como na região norte do país, no semiárido nordestino, em cidades com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), terras indígenas e periferias de grandes centros urbanos.

“Nesse sentido, a CNM aposta no diálogo entre as partes para os médicos cubanos permanecerem no país pelo menos até o final deste ano ou, se possível, por tempo maior a ser acordado entre os dois países. Durante esse período, acreditamos que o governo federal e de transição encontrarão as condições adequadas para a manutenção do Programa”, diz a entidade.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA DA CNM:
“O valor do Programa Mais Médicos (PMM), ecoado nos diversos cantos do Brasil, demonstrou ser uma das principais conquistas do movimento municipalista frente à dificuldade de realizar a atenção básica, com a interiorização e a fixação de profissionais médicos em regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais. Importante destacar que a estruturação e a organização da Atenção Básica de Saúde é pauta permanente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) junto ao Executivo Federal e ao Congresso Nacional.

De acordo com a Organização Panamericana da Saúde (OPAS), atualmente são 8.500 médicos cubanos atuando na Estratégia Saúde da Família e na Saúde Indígena. Esses profissionais estão distribuídos em 2.885 Municípios, sendo a maioria nas áreas mais vulneráveis, como o norte do país, o semiárido nordestino, as cidades com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), as terras indígenas e as periferias de grandes centros urbanos. Entre os 1.575 Municípios que possuem somente médico cubano do Programa, 80% possuem menos de 20 mil habitantes. Dessa forma, a saída desses médicos sem a garantia de outros profissionais pode gerar a desassistência básica de saúde a mais de 28 milhões de pessoas.

Nos últimos meses, a CNM, juntamente com as representações das entidades municipalistas estaduais, organizou inúmeras reuniões com o governo federal sobre a necessidade de manutenção e aprimoramento do Programa Mais Médicos, com adoção gradual de novas estratégias para interiorização e fixação dos profissionais médicos e outras categorias necessárias para o atendimento básico às populações. Em audiências recentes com o ministro da Saúde, a Confederação discutiu inclusive a ampliação do Programa para Municípios e regiões que ainda apresentam a ausência e a dificuldade de fixação do profissional médico.

O anúncio referente à decisão do Ministério da Saúde de Cuba de rescindir a parceria, na última quarta-feira, 14, aflige prefeitos e prefeitas desta Confederação. Imediatamente, a entidade buscou em Brasília o atual governo e o governo de transição para que, em conjunto, fosse possível adotar medidas que garantam a manutenção dos serviços de atenção básica de saúde. Cabe destacar que, na última década, estudo apontou que o gasto com o setor de Saúde sofreu uma defasagem de 42%, o que sobrecarregou os cofres municipais. Os Municípios, que deveriam investir 15% dos recursos no setor, já ultrapassam, em alguns casos, a marca de 32% do seu orçamento, não tendo condições de assumir novas despesas.

A presente situação é de extrema preocupação, podendo levar a estado de calamidade pública, e exige superação em curto prazo. Nesse sentido, a CNM aposta no diálogo entre as partes para os médicos cubanos permanecerem no país pelo menos até o final deste ano ou, se possível, por tempo maior a ser acordado entre os dois países. Durante esse período, acreditamos que o governo federal e de transição encontrarão as condições adequadas para a manutenção do Programa. Enquanto aguardamos a rápida resolução do ocorrido pelo órgão competente, estamos certos de que os gestores municipais manterão o máximo empenho para seguir o atendimento à saúde de suas comunidades.

Os Municípios brasileiros, na missão de prestar serviços públicos à população, representados pela Confederação Nacional de Municípios, não medirão esforços para a resolução deste impasse.

Glademir Aroldi

Presidente da Confederação Nacional de Municípios.”

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

País enfrenta nova greve dos caminhoneiros após vitória de Bolsonaro


País enfrenta nova greve dos caminhoneiros após vitória de Bolsonaro
Foto: Valter Campanato/Arquivo Agência Brasil
Após a eleição que elegeu Jair Bolsonaro (PSL), começa nesta segunda-feira (29) uma nova greve dos caminhoneiros, com início previsto em Goiás, de acordo com a revista Exame.

O motivo da greve é o descumprimento da tabela do piso mínimo do frete, que os caminhoneiros entendem como uma falha da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Segundo os motoristas, as transportadoras estão pagando um valor abaixo do frete mínimo, além de “perseguirem” os caminhoneiros que não aceitarem o valor.

A agência ainda estuda maneiras de penalizar o descumprimento da tabela, e por isso o prejuízo já é sentido pelos caminhoneiros. O prazo para apresentação de propostas para a ANTT acaba no dia 9 de novembro.

STF analisará se Bolsonaro, sendo réu, pode assumir presidência, diz Rosa Weber


STF analisará se Bolsonaro, sendo réu, pode assumir presidência, diz Rosa Weber
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Ag. Brasil
A presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministra Rosa Weber, afirmou, na noite deste domingo (28), que o Supremo Tribunal Federal deverá analisar se o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), por ser réu, pode assumir o cargo.

Ela disse também que a corte irá priorizar os julgamentos de pedidos de cassação das candidaturas a presidente de Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

A ministra concedeu entrevista coletiva para a divulgação oficial da eleição de Jair Bolsonaro (PSL) ao Palácio do Planalto. Ao abrir espaço a jornalistas, Rosa recebeu várias perguntas sobre a disseminação de fake news durante o pleito deste ano. Ela respondeu que o fenômeno é de “difícil equacionamento” e que o tribunal continuará estudando o tema. “A ênfase de que não há anonimato na internet é reveladora de que há um bom caminho a seguir”, afirmou.

domingo, 28 de outubro de 2018

'Governo Bolsonaro será para todos, sem distinção', diz Dayane Pimentel


por Lucas Arraz
'Governo Bolsonaro será para todos, sem distinção', diz Dayane Pimentel
Foto: Divulgação / PSL-BA
Direto da casa de Jair Bolsonaro (PSL) no Rio de Janeiro, a deputada federal eleita pela Bahia, Dayane Pimentel (PSL), comemorou a eleição do capitão da reserva neste domingo (28) e declarou que o novo governo federal deve ser inclusivo. 

“Gostaria de parabenizar a Bahia pela escolha de um governo que visa dignificar a sociedade e governar para todos, sem distinção de gênero, raça e escolaridade”, declarou Pimentel. 

‘Verás que o professor não foge à luta’, diz Haddad ao defender oposição do PT


‘Verás que o professor não foge à luta’, diz Haddad ao defender oposição do PT
Foto: Reprodução / TV Globo
Em pronunciamento após o resultado das urnas consagrar Jair Bolsonaro (PSL) o próximo Presidente do Brasil, Fernando Haddad (PT) pregou que fará oposição dentro do processo democrático nos próximos quatro anos. 

"Daqui a quatro anos teremos novas eleições, temos de garantir as instituições, não vamos sair das nossas profissões nem deixar de exercer a cidadania. Talvez este país nunca tenha precisado tanto da cidadania como agora", disse o adversário do presidente eleito. “Verás que um professor não foge à luta”, completou Haddad, firmando o PT na oposição ao governo Bolsonaro. 

Haddad também agradeceu o apoio que recebeu nas últimas semanas e voltou a falar sobre a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como “injustiça”.  

Bolsonaro recebeu quase 58 milhões de votos; Haddad teve 47 milhões


Bolsonaro recebeu quase 58 milhões de votos; Haddad teve 47 milhões
Foto: Montagem / Reprodução / Jornal O Sul
Praticamente finalizada a apuração das urnas no segundo turno das eleições de 2018, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) recebeu quase 58 milhões de votos, frente aos 47 milhões do adversário, Fernando Haddad (PT). Ele é o oitavo presidente do Brasil depois da redemocratização, no final da década de 1980. O percentual do presidente eleito equivale a 55,20% dos votos válidos, contra 44,80% do petista.

O segundo turno foi marcado por uma abstenção de mais de 21% dos eleitores brasileiros, e votos brancos e nulos somaram quase 10% dos votantes – o que deixa o número de não voto ligeiramente superior ao registrado no primeiro turno. Na primeira etapa, foram 29,9 milhões de ausentes, 3,1 milhões de votos em branco e 7,2 milhões de nulos.

sábado, 27 de outubro de 2018

Chama Eterna da Democracia é reacesa na Praça dos Três Poderes após dois anos


Chama Eterna da Democracia é reacesa na Praça dos Três Poderes após dois anos
Foto: Agência Senado
Um dos símbolos da liberdade e da democracia pós-ditadura militar, a Chama Eterna da Democracia foi reacesa, após dois anos sem funcionar por causa de um vazamento de gás. A chama faz parte do monumento que guarda o livro dos heróis da pátria, e fica na Praça dos Três Poderes, em Brasília.

O monumento passou por intervenções a fim da modernização do sistema de armazenamento de gás, que passou a ser subterrâneo, e ainda a troca da tubulação para a transporte de gás liquefeito de petróleo (GLP), a substituição de pedras quebradas e a limpeza do revestimento da base, conforme informações da Agência Brasil.

Rombo das contas públicas atinge R$ 22,9 bi em setembro


por Folhapress | Maeli Prado
Rombo das contas públicas atinge R$ 22,9 bi em setembro
Foto: Reprodução / Jetss
Com o rombo crescente da Previdência, as contas públicas apresentaram déficit primário de R$ 22,9 bilhões no mês passado, o quarto maior resultado negativo para meses de setembro da série histórica do Tesouro Nacional, iniciada em 1997. 

Na comparação com setembro do ano passado, houve queda no resultado negativo, de 3,7%. O maior deficit já registrado para o mês foi o de setembro de 2016, com R$ 27 bilhões no vermelho. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (26) pelo Tesouro. 

O resultado primário é resultado de receitas menos despesas antes do pagamento de juros.Os dados mostram que as receitas líquidas do governo somaram R$ 96,6 bilhões e subiram 3,1% em setembro na comparação com o mesmo mês de 2017. 

As despesas, por outro lado, totalizaram R$ 119,6 bilhões, crescimento de 1,7% na mesma comparação. Os números se referem às contas do governo central, que incluem os resultados do Tesouro, do Banco Central e da Previdência.

Enquanto o Tesouro e o BC tiveram resultado positivo de R$ 8,4 bilhões, o rombo da Previdência totalizou R$ 31,4 bilhões, alta de 7% na comparação com setembro do ano passado.

No acumulado do ano, o deficit primário é de R$ 81,5 bilhões, o terceiro pior resultado da série histórica. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o resultado negativo foi R$ 32,8 bilhões menor, por causa principalmente do aumento da arrecadação. 

Em 12 meses terminados em setembro, o resultado primário é negativo em R$ 97,2 bilhões. Neste ano, a meta fiscal estabelecida pelo governo é de um déficit de R$ 159 bilhões.

ÚLTIMO TRIMESTRE

A projeção do Tesouro para o resto do ano, ou seja, para o período entre outubro e dezembro, é de um deficit de R$ 77,4 bilhões. 

Se confirmado, esse rombo será R$ 62,7 bilhões maior do que o do último trimestre do ano passado.

A razão para essa piora, segundo o órgão, é o crescimento dos gastos com Previdência e pessoal, o subsídio para a redução do preço do diesel e o aumento de despesas que não ocorreram nos primeiros nove meses e que foram reprogramadas para o final do ano. 

EMPOÇAMENTO

Como vem fazendo nos últimos meses, o Tesouro divulgou também o "empoçamento" do Orçamento, ou seja, recursos disponíveis para os ministérios mas que as pastas não conseguem executar por causa de dificuldades burocráticas de execução. 

Em agosto, esse valor total que não conseguiu ser executado foi de R$ 12,2 bilhões, e os ministérios mais afetados foram Saúde, Defesa, Educação e Justiça, de acordo com o órgão.

Lula diz que vitória apertada de Bolsonaro nas pesquisas complicaria futuro governo


Lula diz que vitória apertada de Bolsonaro nas pesquisas complicaria futuro governo
Foto: Ricardo Stuckert
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vê com otimismo resultados de pesquisas que aproximam Fernando Haddad (PT) de Jair Bolsonaro (PSL). De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, Lula disse aos amigos que o visitaram na sede da Polícia Federal, em Curitiba, que caso Haddad chegue perto de Bolsonaro nas pesquisas, impedindo uma vitória muito “retumbante” no domingo (28), o saldo já será positivo. Ainda segundo a publicação, o ex-presidente avalia que os números mudariam o patamar da oposição no país, complicando a situação do futuro governo.

Justiça determina investigação de suposta tortura de presos em quartel do Exército no Rio


por Nicola Pamplona | Folhapress
Justiça determina investigação de suposta tortura de presos em quartel do Exército no Rio
Foto: Reprodução
A juíza Amanda Azevedo Ribeiro, da Central de Audiências e Custódia do Rio de Janeiro, determinou que o Exército investigue denúncias de tortura dentro de um quartel, feitas por presos durante uma operação militar em agosto. Durante a operação, realizada na Vila da Penha, zona norte da cidade, foram presos com armas e drogas sete homens e um adolescente de 16 anos. 

Na audiência de custódia, eles disseram ter sido agredidos dentro da Vila Militar, na zona oeste da cidade, com o uso inclusive de pedaços de pau e cabos elétricos. "Os custodiados se apresentaram em audiência lesionados, com diversos ferimentos", escreveu a juíza, em sua decisão. "Determino que as condutas dos oficiais do Exército sejam apuradas e punidas, caso comprovadas."

O Comando Militar do Leste nega as agressões e diz que todos receberam tratamento digno, o que seria comprovado por exames realizados na Delegacia de Polícia Judiciária Militar. Os presos relataram que as agressões começaram ainda a caminho da Vila Militar, com o uso de spray e pimenta e de tasers --armamentos não letais que aplicam choques elétricos. Depois eles teriam sido agredidos com pedaços de madeira e chicotadas com fios elétricos enquanto eram questionados sobre suspeitos cujas fotos eram exibidas em um computador.

"Embora sejam comuns relatos de agressões em audiências de custódia, esse caso chama a atenção por estar fora da curva", afirmou o subcoordenador de Defesa Criminal da Defensoria Pública do Estado do Rio, Ricardo André de Souza. Segundo ele, o fato de as agressões terem o objetivo de obter informações dos presos configura tortura. Todos os presos foram mandados a unidades prisionais para cumprir prisão preventiva. 

Em nota, a Defensoria diz que as informações do processo "são consistentes e demandam investigação rápida, transparente e eficiente".  Em nota, o Comando Militar do Leste disse que as prisões foram feitas após "violento e demorado" confronto com as tropas do comando da intervenção na Vila da Penha.

O CML defende que "não houve ações que desrespeitassem a dignidade da pessoa humana" e que não chegou a abrir investigações sobre o caso, pois as alegações "não apresentam suporte probatório mínimo de verossimilhança". 

"O Comando Conjunto informa que não compactua com quaisquer ações que não estejam dentro do ordenamento jurídico, em especial com violações à dignidade da pessoa humana", diz o texto.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

MULHER TEM CRÂNIO ESMAGADO A PEDRADAS APÓS SAIR DE FESTA EM BAR

Uma mulher de 23 anos foi morta a pedradas na madrugada deste domingo (14), na Rua A, Vila Nobelino, em Irecê, no norte da Bahia, de acordo com o site Central Notícia. 

Segundo a Polícia Civil, após receber informação sobre o assassinato, equipes foram até o local do crime e constataram o fato. A vítima foi identificada por Fabíola Souza Silva. Durante a madrugada a vítima estava em uma festa num bar, e saiu por volta das 4h juntamente com algumas amigas, sendo que pouco tempo depois, seu corpo foi encontrado com sinais de esmagamento do crânio, com o uso de pedradas.

A autoria e motivação para o crime são desconhecidas. Próximo ao corpo foram localizadas pedras com marcas de sangue. Peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) removeram o corpo para o Instituto Médico Legal de Irecê (IML).

Mulher com ossos de vidro que não passaria dos 2 anos chega aos 31 e se casa em Salvador


Mulher com ossos de vidro que não passaria dos 2 anos chega aos 31 e se casa em Salvador
Foto: Reprodução/ TV Bahia
Com expectativa de vida de apenas 2 anos quando nasceu, por conta de uma doença conhecida como ossos de vidro, a administradora Amanda Brito, de 31 anos, se casou nesta sexta-feira (12), feriado do Dia de Nossa Senhora Aparecida, em Salvador. 

Chamada cientificamente de osteogenesis imperfecta, a condição é hereditária, não tem cura e é caracterizada pela fragilidade dos ossos. Ao longo da vida, quem possui ossos de vidro pode ter dezenas e até centenas de fraturas, causadas por traumas simples, registradas antes mesmo do nascimento e até durante as contrações do parto. A gravidade da doença varia a depender do paciente.

Natural de Feira de Santana, Amanda mora atualmente no Rio. Apesar da condição, que traz inúmeras limitações, a baiana conseguiu se formar em administração e passar em um concurso público. Segundo o G1, ela também mantém um blog, onde faz reflexões sobre a vida. 

"Nunca esteve na minha lista de prioridades, de fazer na vida, casar. Sempre fui muito focada na cerreira, mas acredito que, quando a gente encontra alguém que vale a pena celebrar o amor, a celebração não pode deixar de existir", disse Amanda, de acordo com a publicação. 

O matrimônio foi celebrado com cerimônia na Igreja Santo Antônio da Barra, na Ladeira da Barra, centro da capital baiana. "É emocionante. Acho que passa um filme pela nossa cabeça. Toda a nossa tragetória até aqui e o que a gente espera viver daqui para frente. Viver em união, com muito amor. Todo mundo merece", relatou Amanda.

Papa Francisco excomunga bispos chilenos por abuso de menores


Papa Francisco excomunga bispos chilenos por abuso de menores
Foto: Mazur / catholicnews.org.uk
O Papa Francisco excomungou dois bispos chilenos por ligação com "abusos de menores". O anúncio foi feito pelo Vaticano neste sábado (13), após o pontífice receber o presidente o presidente chileno, Sebastián Piñera, em reunião privada.

Foram excomungados os bispos Francisco José Cox Huneeis, arcebispo emérito de La Serena, e Marco Antonio Ordenes Fernández, arcebispo emérito de Iquique. O texto divulgado pelo Vaticano afirma que a decisão do Papa é definitiva e não cabe recurso.

Ator José de Abreu critica Regina Duarte por apoio a Bolsonaro


por Joelmir Tavares | Folhapress
Ator José de Abreu critica Regina Duarte por apoio a Bolsonaro
Foto: Cauiá Franco / TV Globo
Apoiador histórico do PT, o ator José de Abreu disparou uma série de críticas neste sábado (13) à atriz Regina Duarte por fazer campanha para o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), a quem ele chamou de fascista.

Regina visitou o deputado nesta semana e tem pedido votos para ele em suas redes sociais, ao mesmo tempo em que critica o PT de Fernando Haddad. Ela rebateu os ataques minutos depois.

"Respeitei a posição de @reginaduarte enquanto ela apoiava a direita democrática com Serra, Alckmin, FHC, Doria. Quando apoiou o impeachment. Mas não respeito artista que apoia fascista. O fascismo odeia nossa profissão e nossa classe. Elimina quem discorda e quem é 'diferente'", escreveu Abreu no Twitter, pela manhã.

Ainda na rede social, o ator, que está no ar na novela "Segundo Sol", da TV Globo, afirmou: "Nossos colegas, @reginaduarte, sejam artistas, técnicos, gays, lésbicas ou heteros, estamos apavorados com o advento do fascismo. Ninguém mais trabalha sossegado com essa ameaça de trevas sobre nossas almas sensíveis. Não é admissível um colega de tantos anos não respeitar isso!".

Em outra mensagem, mais dura, ele acusou a colega de profissão de espalhar notícias falsas: "Bolsa-presidiário existe desde 1991. Sei que você é meio esquecida, não consegue decorar texto há muitos anos (inaugurou o uso de ponto eletrônico para atores na Globo), mas 'dar um Google' evitaria de você passar fake news do fascista que você apoia".

Em resposta, também na manhã deste sábado, Regina postou duas imagens em seu perfil no Instagram com comparações, segundo ela, do regime fascista de Benito Mussolini com propostas dos programas de governo de Haddad e de Bolsonaro.

As informações postadas pela artista sugerem compatibilidade de projetos do político italiano com planos do candidato petista.

"Quem é o fascista...?", escreveu ela na legenda de uma das fotos.

A partir deste sábado, candidato só pode ser preso em flagrante


A partir deste sábado, candidato só pode ser preso em flagrante
Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil
Começa a valer neste sábado (13) a regra que impede que candidatos no segundo turno da eleição sejam presos, a não ser em caso de flagrante delito. A lei consta no Código Eleitoral e protege os concorrentes nos 15 dias que antecedem a disputa nas urnas.

O segundo turno da eleição acontece no próximo dia 28 de outubro. Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) concorrem pela Presidência da República. Em 13 estados e no Distrito Federal também vai haver disputa entre candidatos ao governo.

Ato contra intolerância em Berlim lembra Mestre Moa tem críticas a Bolsonaro


Ato contra intolerância em Berlim lembra Mestre Moa tem críticas a Bolsonaro
Foto: Reprodução / Twitter
Um ato contra o racismo e a favor de uma sociedade mais tolerante foi realizado na cidade de Berlim, na Alemanha, neste sábado (13). Durante a manifestação, foram exibidos cartazes em homenagem ao Mestre Moa do Catendê, morto no último domingo (7), e contra o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro.

O protesto foi feito sob o lema "Por uma sociedade aberta e livre: solidariedade em vez de exclusão". Segundo os organizadores, cerca de 240 mil pessoas compareceram. Em entrevista à imprensa local, o ministro alemão do Exterior, Heiko Maas, elogiou o ato. "Não nos deixaremos dividir, muito menos pelos populistas de direita", comentou.

Trump ameaça Arábia Saudita com 'punição severa' por sumiço de jornalista


por Folhapress
Trump ameaça Arábia Saudita com 'punição severa' por sumiço de jornalista
Foto: Joyce N. Boghosian
O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que Arabia Saudita pode estar por trás do desaparecimento do jornalista saudita Jamal Khashoggi e advertiu que, se esse for o caso, Washington adotará "severa punição".

"Vamos chegar a uma conclusão disso e haverá uma severa punição", disse Trump à CBS. 

"Neste momento, eles negam e negam veementemente. Poderiam ser eles? Sim", afirmou o presidente dos EUA na entrevista, que foi realizada na quinta-feira (11) e será transmitida na íntegra no domingo (14).

Khashoggi, um colaborador do Washington Post e crítico do governo saudita, não é visto desde que entrou no Consulado da Arábia Saudita, em Istambul, em 2 de outubro.

Nesta-feira (12) o jornal The Washington Post publicou que  autoridades turcas  informaram aos EUA que obteve gravações de áudio e vídeo que mostram o interrogatório, a tortura, a morte e o esquartejamento do corpo do jornalista saudita Jamal Khashoggi no consulado em Istambul,  

Trump disse que o assunto é especialmente importante por se tratar de um jornalista. Mas, ao ser indagado sobre quais medidas os EUA poderiam adotar contra o governo saudita, que é aliado dos americanos no Oriente Médio, ele apenas disse ser contra a restrição da venda de armas ao país.

"Há outras maneiras de punir, usar uma palavra muito forte, mas é verdade", acrescentou ele, nos trechos da entrevista divulgados pela CBS.

Bolsonaro diz que pessoa desempregada está mais 'propensa a frequentar hospitais'


Bolsonaro diz que pessoa desempregada está mais 'propensa a frequentar hospitais'
Foto: Divulgação
O candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro, disse que uma pessoa que não está empregada tende a ir com mais frequência ao hospital. A afirmação foi dada durante conversa com jornalistas neste sábado (13), enquanto falava sobre suas propostas de governo.

O candidato do PSL avaliou o que acredita que pode melhorar a situação da saúde no país. "Você tem que combater a corrupção, exatamente para que sobre recursos para aplicar onde interessa. Eu estou com uma bolsa de colostomia aqui do meu lado. São mais ou menos 200 mil pessoas no Brasil que tem o mesmo problema que eu tenho no momento. E eu sou um privilegiado. Como é que você ataca esse problema? Alguém que realmente tenha amor pela saúde para ocupar um ministério e determinar que se trabalhe para o bem da população e não para atender interesses político-partidários, que é uma regra. Agora, o melhor plano de saúde que se pode ter é emprego. E uma pessoa desempregada está propensa a frequentar, com maior intensidade, os hospitais”, destacou, de acordo com o G1.

Bolsonaro ainda tratou sobre suas propostas parao combate à violência. “Primeiro é escalar o time, é dessa forma. A outra, um pacote de medidas para que nós possamos, em um primeiro momento, diminuir a violência em nosso Brasil. Eu tenho uma máxima: eu não quero ninguém sofrendo, sendo torturado, passando necessidade em uma cadeia. Mas no que depender de mim, a polícia no encarceramento se fará presente. E o conselho que eu dou agora para quem quer fazer maldade: se não quiser ir para lá, não faça maldade. Passa por aí. O ser humano só respeita o que ele teme. E nós temos que mostrar para o ser humano que, se ele cometer um crime, ele vai pagar. E no que depender de mim também e do parlamento, obviamente, não teremos progressão de pena, muito menos saidões”.

Huck diz que não compactua com modo de pensar do PT e Bolsonaro tem 'grave problema'


Huck diz que não compactua com modo de pensar do PT e Bolsonaro tem 'grave problema'
Foto: Reprodução / Youtube / XP Investimentos
O apresentador Luciano Huck se pronunciou oficialmente sobre como avalia os dois candidatos à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Desde o início da campanha, o marido de Angélica havia dito que não defenderia nenhum candidato específico, apenas apoiaria nomes novos para o Congresso Nacional.

Em artigo publicado na Folha de S. Paulo neste sábado (13), Huck citou o movimento que liderou, o RenovaBR, e comemorou a renovação de 61% no Senado e 50% na Câmara dos Deputados. "Claro que nem todos os novos nomes eleitos se encaixam nos requisitos de preparo e respeito à cidadania de que estamos falando, mas é inegável que temos uma quantidade expressiva deles entre os novos ocupantes das cadeiras do parlamento", apontou.

Já sobre a escolha para a presidência, o global disse que é necessário "refletir e escolher". "Não compactuo com o modo de pensar e de operar do PT. A tese de que temos que construir um país mais justo e menos desigual é sem dúvida o eixo que enxergo para orientar qualquer governo minimamente digno. Não há outra missão mais relevante do que atacar o enorme abismo social que criamos no país. Mas esta pauta não é nem pode ser monopólio do PT", defende. "Sem entrar em questões específicas, tenho enorme dificuldade em confiar em qualquer um que não tenha autocrítica, que não tenha a humildade de aprender com seus próprios erros", completa.

Porém, o candidato Jair Bolsonaro também não é exemplo para o apresentador. "Ao mesmo tempo, se acreditamos na máxima que diz 'conhecer o passado é a melhor maneira de construir o futuro', temos um grave problema do outro lado também. Bolsonaro se tornou conhecido propagando ideias ret´rogradas, sectárias, preconceituosas e belicistas. Tudo aquilo que não precisamos na atual conjuntura", diz Huck, ao frisar que um candidato à presidência "não pode pensar e muito menos dizer o que ele já disse ao longo dos seus 27 anos de vida pública".

No artigo, ele fala que ideias, trabalho e inteligência devem se sobrepor às armas, e que tem um medo em relação à eleição do capitão. "Tendo a não acreditar que, se eleito, Bolsonaro invista no caminho do autoritarismo ditatorial, com atos extremos como fechamento do Congresso, censura na mídia perseguição política e outros radicalismos antidemocracia. Mas temo sim que o discurso de ódio e de desprezo pelo diferente na boca de um mandatário eleito pela maioria legitime violência e discriminação", alerta.

Sem apoiar nenhum dos candidatos, Huck conclui apenas que, independente de quem for eleito, ele espera ser uma "resistência positiva" e que acredita no espaço para o amadurecimento e revisão de posições equivocadas. "A postura é e sempre será de estarmos à disposição, não de um ou de outro, mas do país e de tudo em que acreditamos".

Furacão Leslie deixa 27 feridos, 60 desabrigados e 300 mil sem energia em Portugal


Furacão Leslie deixa 27 feridos, 60 desabrigados e 300 mil sem energia em Portugal
Foto: Reprodução / O Sul
O furacão Leslie, que atingiu a costa de Portugal, na noite deste sábado (13) deixou 27 pessoas feridas, 60 desabrigadas e 300 mil sem energia elétrica. A furação arrancou árvores, derrubou linhas de energia e destruiu vitrines com rajadas de vento e chuva forte, de acordo com informações da Folha de S. Paulo.

O Leslie havia sido rebaixado de um furacão de categoria 1 para um ciclone pós-tropical com ventos de 110 km/h no momento em que pousou na costa atlântica de Portugal.

As árvores e telhados que foram arrancados pelos ventos danificaram carros e calçadas em Lisboa, capital portuguesa, e na cidade do norte do Porto. Mais de 200 linhas de energia foram afetadas pela tempestade e voos foram cancelados ou atrasados.

'Qual o limite da loucura do meu adversário?', diz Haddad


por Catia Seabra | Folhapress
'Qual o limite da loucura do meu adversário?', diz Haddad
Foto: Agência Brasil
O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, questionou neste domingo (14) o comportamento de Carlos Eduardo, filho do adversário Jair Bolsonaro, que reproduziu nas redes sociais uma notícia falsa de que o petista defendera o incesto.

A publicação, um tuíte com um texto do escritor Olavo de Carvalho, dizia que Haddad pregava a derrubada do tabu do incesto. O autor retirou o texto das redes sociais, explicando-se depois. Mas Carlos Bolsonaro a manteve com a pergunta "é isso que você quer ver governando o país?"

Após um "encontro com pessoas com deficiência pela democracia", Haddad listou mentiras das quais seria vítima.

"Qual o limite da loucura do meu adversário? Acusar um oponente de defender o incesto. Onde nós vamos parar?", questionou Haddad.

O petista também disse que vê com preocupação o que chama de projeto de poder de líderes igreja Universal do Reino de Deus, citando ainda o fato de Bolsonaro ter chamado dom Paulo Evaristo Arns de vagabundo e picareta.

"Onde é que esta loucura vai parar? Hoje, uma igreja católica amanheceu pichada com uma suástica. Eu fui perseguido por um carro por um bolsonarista chamando a igreja católica de igreja gay".

Haddad cobrou ainda a imprensa pelo que chamou de omissão. "Vocês não vão acordar para o risco que nós estamos correndo? Quando é que a imprensa vai acordar? A ombudsman da Folha de S.Paulo está fazendo justamente isso".

Segundo Haddad, "se a imprensa não ajudar, não vai acabar bem". "A democracia está em risco, acordem", apelou.

Aposentadoria automática por idade no INSS já chega a 17,3% do total


por Cristiane Gercina | Folhapress
Aposentadoria automática por idade no INSS já chega a 17,3% do total
Foto: Divulgação
A concessão de aposentadoria automática por idade, sem a necessidade de ir a uma agência da Previdência Social, somou 17,3% do total de pedidos desde maio.

Há cinco meses, quem pede a aposentadoria por idade não precisa mais ir até uma agência do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

A ideia é que a concessão saia na hora caso o segurado esteja com a documentação em dia.

O problema é que nem sempre isso ocorre. As falhas no cadastro do INSS são comuns e as negativas superam os números de liberação.

Em todo o país, segundo o INSS, desde maio, foram feitos 228 mil requerimentos de aposentadoria por idade, sem necessidade de agendamento.

Desse total, foram concedidos 39.341 benefícios por idade no país (17,3%).

No estado de São Paulo, o total de pedidos automáticos desse benefício foi de 63.643 no período. Foram concedidas 12.962 aposentadorias sem agendamento.

A maioria das aposentadorias por tempo de contribuição são concedidas após a visita do segurado a uma agência do INSS.

O advogado Roberto de Carvalho Santos, do Ieprev (Instituto de Estudos Previdenciários), lembra que o segurado deve estar com o Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais) em dia para conseguir a concessão automática.

Se houver negativa, há alguns caminhos para garantir a renda mensal.

"Se não foi concedido, o INSS vai ter de responder o motivo. Após a resposta, o segurado tem 30 dias para entrar com um recurso", diz o especialista.

Outra possibilidade, diz Santos, é ir direto ao Judiciário com os documentos que garantam o direito.

"Mas aconselho que, se há chances de reverter a decisão, é importante insistir na agência, pois a Justiça é lenta."

Segundo o INSS, o percentual de concessão das aposentadorias automáticas está entre 15% e 20%, no caso dos benefícios por idade, que só são solicitados dessa forma.

A aposentadoria por tempo de contribuição pode ser automática ou não, com a ida do segurado à agência.

"Os demais requerimentos que não são concedidos automaticamente são distribuídos para análise manual por um servidor", diz o INSS.

Haddad volta a questionar difusão de fake news pela campanha de Bolsonaro


por Catia Seabra | Folhapress
Haddad volta a questionar difusão de fake news pela campanha de Bolsonaro
Foto: Agência Brasil
O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, voltou a questionar neste domingo (14) a difusão de notícias falsas pela campanha de seu adversário Jair Bolsonaro (PSL), que chamou de caluniosa. Ele fez ainda um apelo "para eles pararem com isso".

"Aí eles dizem: 'mas eu não posso me responsabilizar'. Mas quem está pagando por tudo isso? Será que custa barato fazer essa campanha por WhatsApp?"

Após um "encontro com pessoas com deficiência pela democracia", Haddad listou mentiras das quais seria vítima. Ele questionou o comportamento de Carlos Eduardo, que reproduziu nas redes sociais uma notícia falsa de que o petista defendera o incesto.

A publicação, um tuíte com um texto do escritor Olavo de Carvalho, dizia que o candidato pregava a derrubada do tabu do incesto. O autor retirou o texto das redes sociais, explicando-se depois. Mas Carlos Bolsonaro a manteve com a pergunta "é isso que você quer ver governando o país?"

"Qual o limite da loucura do meu adversário? Acusar um oponente de defender o incesto. Onde nós vamos parar?", questionou Haddad.

Ele também reagiu a acusação feita pela campanha de Bolsonaro de que, se eleito, o petista transformará o Brasil na vizinha Venezuela.

Em resposta, Haddad disse que essa é uma tentativa do adversário de desviar atenção sobre seu próprio passado.

"Isso é jogo de cena para desviar a atenção sobre o passado dele, que elogia torturador, que diz para uma colega de parlamento que não a estupra porque ela não merece, que fala mal do cardeal dom Paulo Evaristo Arns, chamando ele de picareta e vagabundo", afirmou.

Segundo Haddad, essa é uma estratégia "para mudar de assunto, desviar atenção".

"Quem tem que responder sobre seu passado é ele, que defendeu a tortura, que defendeu o extermínio de 30 mil pessoas", acrescentou o ex-prefeito.

"Qual é o exemplo que ele está dando? Só fala em morte", perguntou Haddad.

Em resposta ao adversário, Haddad disse também que o PT nunca violou um princípio democrático nos anos que governou o país e sempre fortaleceu as instituições democráticas.

"Nunca, nunca, nunca uma instituição foi enfraquecida, pelo contrário. Todas foram fortalecidas. O Estado democrático de direito é um princípio e segue sendo um princípio basilar da nossa conduta".

Ele disse também que Bolsonaro não o enfrenta em debate porque seria confrontado sobre a origem de mentiras difundidas nas redes sociais.

"E tem uma razão para ele não participar de debates. Ele não vai poder dizer isso na minha cara, né? Não vai poder afirmar nada do que ele afirma pela internet frente a frente, não vai conseguir sustentar". 

O petista também disse ainda que vê com preocupação o que chama de projeto de poder de líderes igreja Universal do Reino de Deus, citando ainda o fato de Bolsonaro ter chamado dom Paulo Evaristo Arns de vagabundo e picareta.

"Onde é que esta loucura vai parar? Hoje, uma igreja católica amanheceu pichada com uma suástica. Eu fui perseguido por um carro por um bolsonarista chamando a igreja católica de igreja gay".

Haddad cobrou ainda a imprensa pelo que chamou de omissão. "Vocês não vão acordar para o risco que nós estamos correndo? Quando é que a imprensa vai acordar? A ombudsman da Folha está fazendo justamente isso".

Segundo Haddad, "se a imprensa não ajudar, não vai acabar bem". "A democracia está em risco, acordem", apelou.

Bolsonaro diz que se depender dele, não haverá progressão de pena e saídas temporárias


por Folhapress
Bolsonaro diz que se depender dele, não haverá progressão de pena e saídas temporárias
Foto: Divulgação
O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) afirmou à reportagem do Jornal Nacional neste sábado (13) que se depender dele e o Congresso Nacional aprovar, não haverá mais progressão de pena e saída temporária para presos no país.

"O ser humano só respeita o que ele teme e nós temos que mostrar para o ser humano que, se ele cometer um crime, ele vai pagar. No que depender de mim também, e do parlamento, obviamente, não teremos progressão de pena, muito menos 'saidões'", disse o candidato ao ser questionado sobre políticas para segurança pública.