Tv espinha de peixe News

Advogado de policiais muda versão sobre tiro que matou menino de 10 anos em SP


Advogado de policiais muda versão sobre tiro que matou menino de 10 anos em SP
Foto: Reprodução / Globo News
O advogado dos policiais militares envolvidos na morte do menino Ítalo de Jesus, 10 anos, baleado em um carro que dirigia, em São Paulo, mudou a versão sobre o disparo que vitimou a criança. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o advogado Marcos Manteiga disse que o tiro foi disparado com o carro ainda em movimento. Inicialmente, no dia em que ocorreu a ação, os policiais afirmaram que o disparo ocorreu após o carro ter parado, quano Ítalo teria, de acordo com o depoimento dos agentes, disparado contra eles três vezes. Segundo Manteiga, o policial que estava de moto atirou antes de descer do veículo, após ver um clarão dentro do carro, que acreditou ser um tiro. "Ele reagiu porque sabia pelo rádio que o motorista do carro havia atirado contra a polícia", informou Manteiga. Ele ainda relatou que seu cliente segurava o guidão da moto com a mão esquerda e disparou com a mão direita. “Ele disparou em legítima defesa", declarou. "Ele sabia que quem estava no carro estava armado, mas não tinha como ver quem estava ao volante. O policial entrou em choque ao ver que era um menino", completou. Apesar de o novo depoimento ser diferente do prestado no dia da ação, Manteiga disse não ter mudado a versão dos fatos.  "É um esclarecimento, não uma mudança".

Nenhum comentário