QUAL O NOME VERDADEIRO DE JESUS? - CLIK NA IMAGEM AQUI...

sábado, 7 de janeiro de 2017

‘Me Libera Nega’ foi criada há três anos e inspirada em ex-ficante, conta MC Beijinho


por Barbara Gomes
‘Me Libera Nega’ foi criada há três anos e inspirada em ex-ficante, conta MC Beijinho
Foto: Tiago Dias / Bahia Notícias
Após a polêmica da música “Me Libera Nega”, entre Filipe Escandurras e MC Beijinho, o compositor do hit esteve na redação do Bahia Notícias, nesta sexta-feira (6), junto com a sua mãe Lindinalva Gonçalves, para contar detalhes da composição e como está o processo de autorização para Escandurras. “Eu fiz a música há três anos. Na época autentiquei no cartório, depois cheguei em casa e a minha mãe guardou. Não me deu mais e eu só podia cantar de boca”, lembrou Beijinho. Eles contaram que a primeira pessoa a entrar em contato para saber do hit foi Márcio Victor, mas logo depois apareceu Escandurras e fez a gravação. “Em dezembro, ele me chamou e disse que não queria mais fazer parceria com meu filho, então procurei Chico Kertész, que hoje é o empresário dele”, explicou Lindinalva. Os dois destacaram que não têm nada contra Escandurras e se sentem agradecidos, mas ressaltaram que ele precisa pedir autorização, já que “Me Libera Nega” foi gravada pela Sony e editada pela Universal. MC Beijinho está confiante que seu hit seja a música do Carnaval de Salvador e contou que ela foi inspirada em uma ex-ficante. “Foi na época em que uma garota foi ficar comigo em casa, aí perto dela ir embora, eu fiz a música. Eu falei: ‘me libera nega, vem pro Olodum’ e chamei. Aí rimou ‘vem pro Olodum, eu vou te dar um beijo e depois te dar mais um’”, disse empolgado. Beijinho tem 19 anos e desde criança sonha em ser cantor.  Após o episódio do furto de dois celulares e a prisão, ele está no centro de reabilitação do Pastor Robertinho. “Eu estou legal. Saio quando tenho que cantar, fazer reportagem, ou produzir o repertório. Lá no centro eu também tenho um personal trainer. Tudo isso me preparando para o Carnaval”, garantiu o cantor, com esperança no futuro e deixando o passado como aprendizado.