QUAL O NOME VERDADEIRO DE JESUS? - CLIK NA IMAGEM AQUI...

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Condenado por estupro de menores, irmão de Garotinho assume como deputado federal


Condenado por estupro de menores, irmão de Garotinho assume como deputado federal
Foto: Prefeitura de Campos
O suplente de deputado Nelson Nahim (PSD-RJ) foi empossado na Câmara nesta quarta-feira (4) três meses após ter sido solto devido a uma liminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF). Condenado em primeira instância a 12 anos de prisão por estupro de vulnerável, coação de testemunhas durante o processo e exploração sexual de adolescentes, Nahim passou quatro meses na prisão, cumprindo pena determinada pela juíza Daniela Barbosa Assunpção, da terceira Vara Criminal de Campos dos Goytacazes (RJ). Irmão do ex-deputado e ex-governador Anthony Garotinho (PR-RJ), de quem é rival político, Nahim assumiu a vaga do deputado Índio da Costa (PSD-RJ), que pediu licença do mandato para comandar a Secretaria Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, no governo do prefeito Marcelo Crivella (PRB), no Rio. Nahim foi condenado por participação em um caso conhecido como “Meninas de Guarus”, referência a uma localidade de mesmo nome em Campos, onde garotas pobres eram mantidas encarceradas e exploradas sexualmente. Além do agora deputado, outras 13 pessoas, entre ex-vereadores e empresários, foram condenadas por participação no esquema. De acordo com o Ministério Público, 15 meninas foram mantidas em cárcere privado, entre 2008 e 2009, e só deixavam o local para fazer programas sexuais. Em troca, recebiam parte do valor pago pelo cliente, comida e drogas. Segundo a acusação, crianças e adolescentes de 8 a 17 anos tinham de fazer até 30 programas por dia. Preso em junho, assim como os demais condenados no caso, Nahim só deixou a prisão no final de outubro, após conseguir uma liminar em seu habeas corpus no Supremo Tribunal Federal. Lewandowski garantiu a ele liberdade até que seu recurso seja examinado no mérito. O deputado sempre negou envolvimento nos crimes.