QUAL O NOME VERDADEIRO DE JESUS? - CLIK NA IMAGEM AQUI...

sábado, 26 de novembro de 2016

Em vindas ao Brasil, Fidel fazia paradas na Bahia para visitar ‘amigo’ ACM; relembre


Em vindas ao Brasil, Fidel fazia paradas na Bahia para visitar ‘amigo’ ACM; relembre
Foto: Reprodução / Instagram
Morto aos 90 anos na madrugada deste sábado (26), o ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, fez algumas célebres visitas à Bahia no século passado. Em algumas das vindas ao estado, o histórico líder revolucionário cubano teve encontros com outra importante figura política baiana, Antônio Carlos Magalhães. Em março do ano passado, o radialista Mário Kertész relembrou em seu Instagram um desses momentos da política baiana nos anos 90. Na rede social, ele postou uma foto antiga na qual aparecem o então governador do Estado, ACM, o então presidente cubano Fidel Castro e o atual deputado federal Antônio Imbassahy (PSDB), na época diretor-presidente da Coelba. O momento foi registrado durante uma reunião no Palácio de Ondina, em 1993. Em agosto de 1998, o cubano pisou novamente em solo soteropolitano. O líder fez uma escala técnica de cerca de 20 horas na capital baiana em sua viagem à Namíbia, onde seria homenageado, e, em seguida à África do Sul, para participar de um encontro entre países. Ele foi recebido pelo então governador da Bahia, César Borges, e pelo na época prefeito de Salvador, Antonio Imbassay, além do embaixador de Cuba no Brasil à ocasião, Ramon Montoto. Na época, se disse feliz pela oportunidade em rever ACM, de quem era amigo. Castro aproveitou a oportunidade para comer vatapá, caruru, moquecas, efó (prato feito à base de verduras e camarão), bobó de camarão e filé, em um almoço no apartamento do amigo. "A comida estava maravilhosa. Comi um pouco de tudo, até porque não posso exagerar. Afinal, não tenho mais 20 anos", chegou a dizer Fidel, que classificou ACM de "amigo há mais de uma década". Os laços entre o líder comunista e o ex-governador baiano chegavam a despertar irritação em adversários de ACM na esquerda, porque, durante as vindas ao estado, Fidel preferia fazer visitas ao amigo, considerado representante do campo político de direita.